quarta-feira, 20 de abril de 2011

Cinema de Bordas - Day 1


Estive ontem na Abertura da Mostra Cinema de Bordas.

Cheguei atrasado, perdi o esquenta mais ainda tive tempo de cumprimentar as celebridades do Cinema de Bordas que estavam ali presentes: Felipe Guerra, Rodrigo Aragão, Joel Caetano e sua “única e fiel Musa” (como se deve mencionar) Mariana Zani, entre outros.

O trio formado pela Dra Bernadette Lyra, Dr Gelson Santana e a jornalista Laura Cánepa subiram ao palco e às 20h30 Bernadette abriu a mostra com um discurso sensacional e marcante.

A palavra seguiu com Gelson Santana e em seguida Laura Cánepa começou a chamar os realizadores.

Tomaram a palavra Rodrigo Aragão, Joel Caetano, Felipe Guerra, Sandro Debiazzi, Liz Vamp e Rubens Mello. Logo, foi também convidado a falar sobre seu filme, Aldenir Coty, O Lendário Rambú da Amazônia e foi Ovacionado como um grande astro do Cinema. Tudo muito merecido, afinal quem nunca ouviu falar de Rambú e seus filmes? Se você nunca ouviu falar e Rambú ou Aldenir Coty me desculpe amigo, mas você estava vivendo em outro planeta.

Logo em seguida a Mostra começou com um teaser/making of de “A Noite do Chupacabras”, de Rodrigo Aragão. Essa “provocação” apenas me deixou mais ansioso para conferir a estréia do filme no Festival Fantaspoa logo mais em Julho. Após os aplausos a tela ficou negra e logo começou o curta “Estranha” da Recurso Zero Produções. Com uma direção firme, ângulos inteligentes e Maquiagem de Efeito Impecável, Joel Caetano conseguiu criar uma fábula sensual de ciúmes/ intriga/ traição/ assassinado/ psicodelia como eu ainda não havia visto em curtas metragens. Mais uma amostra que a produção Underground brasileira não deve nada para a gringa e que nosso talento é independente de recursos públicos.

Em seguida veio “A Paixão dos Mortos” de Giselle Ferran e Coffin Souza que pode ser assistido aqui neste mesmo blog. Quem perdeu essa fábula tropical de zumbis e zumboas na tela grande, agora deve esperar a chance de revê-lo nos festivais que se seguirão no decorrer do ano de 2011.

Por último veio o intrigante e surpreendente “Mindinho” e lhes garanto. Depois desse curta “Você não será a mesma pessoa”. Como aquilo é possível?

Encerrada a primeira noite da Mostra, o Itaú Cultural proporcionou ao público e aos realizadores um sensacional coquetel onde podemos trocar muitas figuras, compartilhar idéias e mesmo fazer novas amizades ou conhecer aqueles amigos virtuais de eras, desta vez em carne, ossos, fluídos e tripas.

Hoje à noite, a mostra Cinema de Bordas apresentará os curtas “Museu de Cera” de Pedro Daldegan, “Roquí- O Boxeador da Amazônia” de Renato Dib, “A Ida de Quem Não Foi” de Jussan Silva e Silva, “Os Clubbers Também Comem” de Lufe Steffen e “O Sacrifício- Noite Maldita do Vinil 2007” de Rubens Mello.

Compareçam que a Mostra está imperdível!

 A Mostra Cinema de Bordas ocorre até o dia 24/04/2011 no Itaú Cultural, na Av. Paulista, 149- Estação Brigadeiro (Linha 2/Verde).

3 comentários:

Recurso Zero Produções disse...

Valeu por citar o nosso curta "ESTRANHA" eu e a Má estamos muito felizes com a estréia, e ficamos muito honrados em saber que você curtiu!!!
Em breve trabalharemos juntos, vai ser um prazer, com certeza!!!!!

Abraço!!!

Joel Caetano

Jussan Silva e Silva disse...

Queria saber a sua crítica sobre o meu filme. Abraços,
Jussan Silva e Silva

Fritz M. disse...

Olá Jussan,

Infelizmente por diversos problemas não pude comparecer na sessão onde passou o seu filme. Também perdi o Roqui e os outros.

Se puder me ceder o filme através de um link ou de uma cópia por favor, adoraria assistir e comentar.

Grande abraço!